• White/Preto
  • Padrão

Current Style: Padrão

Governo do Estado do Pará

Você está aqui:

Perguntas Frequentes (FAQ)

Nesta seção do site disponibilizaremos perguntas frequentes realizadas por usuários do NAVEGAPARÁ, sejam eles corporativos ou usuários comuns da sociedade.

1 - Qualquer munícípio pode ter uma Cidade Digital do Programa NAVEGAPARÁ?

R - Todos os municípios tem o direito de ter uma Cidade Digital implantada, uma vez que o Programa NAVEGAPARÁ é um programa que busca atender a socidade paraense, conectar órgãos da esfera pública e prover serviços ao cidadão de forma direita e indireta através dos parceiros.

No entanto, existem diversos critérios que podem impedir a implantação da Cidade Digital, maiores informações podem ser obtidas na sessão "Como Fazer Parte" do site.

 

2 - Como cidadão, posso solicitar uma Cidade Digital do NAVEGAPARÁ para o meu município?

R - Diretamente não, mas o cidadão pode procurar a Prefeitura do seu município para incentivar a chegada do programa. O projeto Cidades Digitais é implantado em parceria com as Prefeituras municipais, pois elas também são co-responsáveis pelo projeto assumindo algumas responsabilidades e assinando um instrumento jurídico onde ficam estabelecidas as suas contrapartidas na relação. A participação do município é fundamental para a expansão e o sucesso do Programa NAVEGAPARÁ.

Vale lembrar que existe todo um cronograma de implantação de Cidades Digitais baseado no planejamento do Programa e obedecendo os limites orçamentários. Consulte a Prefeitura do seu município.

 

3 - Minha cidade ainda não é uma Cidade Digital do NAVEGAPARÁ, como posso saber se ela está na lista de próximas cidades digitais a serem implantadas?

R - O Programa NAVEGAPARÁ faz parte da agenda mínima do Governo do Estado do Pará. Por isso, todo o projeto, incluindo a sua expansão para novas cidades obedecem a diversos critérios, principalmente o financeiro. Todo Programa de Governo é descrito no Planejamento Pluri-Anual do Governo do Estado (PPA) e nele constam quais as novas etapas do projeto serão contempladas em cada ano.

É baseado no PPA que o planejamento do NAVEGAPARÁ é construído, mas isso não significa que somente se a implantação do programa no município estiver no PPA é que o programa pode chegar. O NAVEGAPARÁ trabalha com inúmeras parcerias, com instituições privadas, Ministérios e Órgãos Federais e, principalmente, com Prefeituras. Entre em contato com a Prefeitura do seu município para saber se há previsão de chegada do Programa na sua cidade.

 

4 - Minha cidade já possui NAVEGAPARÁ, posso conectar minha residência a Cidade Digital e usufruir da Internet do Programa?

R - Não. O NAVEGAPARÁ é um programa que busca democratizar o acesso a Internet, implantando ações estruturantes para que o sinal da Internet chegue aos municípios e, ao mesmo tempo, os órgãos públicos possam integrar a rede corporativa do Governo do Estado.

O programa não tem objetivo de disponibilizar Internet para atender diretamente a sociedade, isso será feito através de parcerias com provedores locais ou parceria com outros programas, como o Programa Nacional de Banda Larga (PNBL) onde a Telebras poderá, através de parceria, distribuir Internet para provedores locais onde a sociedade poderá adquirir link para acesso particular a preços pré-fixados.

Além das parcerias, o programa disponibiliza conectividade para espaços de inclusão sócio-digital, para entidades do 3º setor ou órgãos públicos, selecionados através de edital público promovido pela SECTET. Nestes espaços, o cidadão pode realizar cursos de capacitação e inclusão digital, além de acessar a Internet em horário disponibilizado pelo Conselho Gestor da entidade. Acesse a lista de espaços de inclusão sócio-digital no seguinte endereço: http://www.infocentros.pa.gov.br.

Outra forma de acessar diretamente a Internet através do NAVEGAPARÁ é através dos Pontos de Acesso Livre, também chamados de hotzones wi-fi, disponibilizados em parceria com as Prefeituras para acesso de dispositivos móveis para fins de utilidade pública.

 

5 - Por que os acessos dos Pontos de Acesso Livre (hotzone wi-fi) da minha Cidade Digital são lentos ou difíceis de acessar?

R - Os Pontos de Acesso Livre são zonas em que são disponibilizados sinal no padrão wi-fi, para acesso de dispositivos móveis para atender uma área de grande circulação, como pontos turísticos, orlas, praças, praias e outros locais onde as pessoas poderiam utilizar a zona wi-fi para mandar um e-mail, visitar um site, fazer um cadastro, pagar uma conta ou até publicar mensagens em redes sociais.

Os Pontos de Acesso Livre são projetados para atender a zonas específicas, no entanto, por ser um sistema de rádio, é possível, com uma antena de longo alcance, conectar-se na rede e acessar de áreas remotas, prejudicando sensivelmente o acesso dos cidadãos que tentar utilizar no local do ponto.

Há outros fatores que também podem dificultar o acesso por um cidadão como por exemplo: a sua distância para o ponto de acesso; a quantidade excessiva de pessoas tentando conectar (por mais que o equipamento seja novo e moderno, existe um limite de conexões que precisa ser respeitado); problemas com alimentação elétrica que podem ocasionar o desarmamento do rádio que conecta o dispositivo wi-fi a torre de distribuição de acesso; entre outros.

Caso você esteja tendo dificuldades de acessar, entre em contato com a Central de Atendimento do NAVEGAPARÁ pelos telefones (91) 3344-5222 ou 0800-020-7575, por e-mail cap@prodepa.pa.gov.br ou através do aplicativo móvel WhatsApp no número (91) 98895-5712.

 

6 - A Cidade Digital do meu município é baseada em rádio e conheço outros municípios que serão atendidos com fibra, porque essa diferença?

R - A arquitetura escolhida para a infraestrutura depende de alguns fatores como quantidade de clientes, facilidade de implantação de um modelo em relação ao outro e até de parcerias.

Uma Cidade Digital com uma rede em fibra óptica requer uma série de parcerias, pois o seu custo de implantação e manutenção é superior ao custo de uma Cidade Digital baseada em enlaces de rádio. Uma Cidade Digital de rádio tem uma capacidade de atendimento, em termos de banda disponível, menor que a de fibra óptica, no entanto, a expansão e manutenção da rede de rádios é mais fácil e mais barata.

Vale ressaltar que na grande maioria dos casos, atualmente, uma conexão através de rádio é perfeitamente aceitável e sufiiente para os órgãos de governo para seus acessos e serviços.

Outra informação importante é que, independente da arquitetura utilizada, todos os clientes conectados nas Cidades Digitais do NAVEGAPARÁ constituem a mesma rede e no qual uma não possui prioridade sobre outra, nestes casos, o importante é a boa qualidade da conexão oferecida, seja fibra óptica ou rádio.

 

Deseja realizar uma pergunta? Envie sua mensagem no menu Contato.