• White/Preto
  • Padrão

Current Style: Padrão

Governo do Estado do Pará

Você está aqui:

StartUp Pará

Sectet - qui, 31/03/2022 - 10:54
31/03/2022

Sectet lança novas oportunidades de fomento à inovação nos setores acadêmico e produtivo

Chamadas focam em prefeituras, ambientes de inovação e no setor de hortifruticultura

Um novo pacote de editais do StartUP Pará foi lançado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet) durante programação que celebrou o encontro estadual da rede de Educação Profissional Tecnológica, em Belém.

Foram anunciados três editais e duas chamadas de projetos por adesão. As informações estão disponíveis na plataforma do programa https://startuppara.com.br/ e no site da Sectet. O StartUP Pará é uma iniciativa do governo estadual com recursos originários da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM).

O programa auxilia o desenvolvimento de ideias e empresas inovadoras, por meio de qualificação técnica e da possibilidade de investimento financeiro nas iniciativas selecionadas. A execução é realizada pela Sectet, pela Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas (Fapespa) e pela Secretaria de Planejamento e Administração (Seplad), com apoio técnico da Fundação Guamá.

As novas chamadas priorizam Instituições Científicas, Tecnológicas e de Inovação (ICTs), o setor de hortifruticultura e prefeituras, que poderão ter acesso a recursos estaduais para fomentar a inovação a nível municipal.

“Esse edital, em particular, é estratégico porque vai transferir recursos para prefeituras que queiram criar ambientes de inovação em suas cidades. Estamos transferindo protagonismo às prefeituras”, pontuou o titular da Sectet, Carlos Maneschy.

“Quando se investe em inovação há riscos, tenho certeza que teremos vários acertos. Essa região é vocacionada para fazer o Brasil ir para frente, investir aqui é tarefa de todos nós”, complementou Maneschy.

Os chamamentos se somam a outros três editais do programa que ainda estão com inscrições abertas: um para empresas inovadoras em Bioindústria, Tecnologia Educacional e Agroindústria alimentar (nº 004/2022), com inscrições até o próximo dia 28; outro para o público do TerPaz (nº 003/2022) e para mulheres (nº 008/2022), com inscrições até 25 de abril.

Novos editais

Municípios (nº 010/2022) - Seleção pública de parceiros operacionais municipais para apoio à criação de empreendimentos inovadores. O objetivo é reforçar a estruturação e a consolidação dos Sistemas Municipais de Inovação, de acordo com as estratégias do ecossistema estadual de inovação. E também aumentar a capilaridade da concessão de recursos de subvenção econômica (não reembolsáveis) às empresas paraenses com faturamento anual bruto de até R$ 4,8 milhões.

Os municípios interessados devem apresentar apenas uma proposta, formalizada através de carta de manifestação de interesse assinada pelo prefeito ou prefeita. Serão destinados até R$ 1 milhão por município e até R$ 50 mil por empresa, mais o valor proporcional à contrapartida municipal.

Laboratórios multiusuários (nº 011/2022) - Manutenção, operação e disponibilização de laboratórios multiusuários para estimular o uso compartilhado da estrutura por pesquisadores e empresários. O valor global da chamada é de R$ 10 milhões, com teto máximo de R$ 500 mil por proposta, desembolsáveis em até 12 meses.

A chamada é voltada para Instituições de Ensino e Pesquisa (IEP); Instituições Científica, Tecnológica e de Inovação (ICTs); Institutos ou Centros de Pesquisa e Desenvolvimento (públicos ou privados sem fins lucrativos); entidades públicas ou privadas (sem fins lucrativos) que ofereçam serviços especializados de suporte à pesquisa científica, tecnológica e de inovação; e empresas públicas que executem atividades de pesquisa científica, tecnológica e de inovação.

Hortifruticultura (edital nº 013/2022) - O objetivo é incentivar a pesquisa ou a finalização tecnológica para responder aos principais problemas na dinamização do setor. Serão investidos R$ 3 milhões, com teto máximo de R$ 100 mil ou R$ 200 mil por proposta, dependendo da modalidade escolhida.

As propostas devem ser apresentadas por pesquisadores vinculados a instituições de ensino superior – IES (públicas ou particulares sem fins lucrativos), ICTs ou por centros de pesquisa localizados no Estado do Pará, que exerçam atividade de pesquisa básica ou aplicada comprovada no seu regimento ou estatuto.

Projetos por adesão

Apoio a ambientes de inovação - R$ 5 milhões para implantação ou consolidação de ambientes de inovação em ICTs no estado do Pará, especialmente as voltadas ao desenvolvimento de bens e serviços que priorizem o uso sustentável da biodiversidade local.

São até R$ 150 mil para propostas de implantação de ambientes de inovação; e até R$ 100 mil para a manutenção e consolidação desses tipos de ambientes.

Living labs (laboratórios vivos) - Estruturação e gestão de ambientes colaborativos com infraestrutura para prototipação, realização de provas de conceito e testagem de produtos, serviços ou modelos de negócios de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), utilizando novas tecnologias com ênfase em Cidades Inteligentes e Agroindústria Alimentar. Serão concedidos R$ 10 milhões, sendo até R$ 500 mil por projeto, às ICTs selecionadas. 

Texto: Juliane Frazão (Ascom/PCTGuamá)

Categorias: Notícias

Prorrogação

Sectet - qua, 30/03/2022 - 15:12
30/03/2022

Sectet prorroga prazo de inscrição do Edital 004/2022 do StartUP Pará

A Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet) prorrogou para o dia 13 de abril o prazo de submissão de propostas para o edital focado em empresas inovadoras das áreas de Bioindústria, Tecnologia Educacional e Agroindústria Alimentar.

O edital destina R$ 3 milhões em recursos de subvenção econômica – que não precisam ser reembolsados - para pequenas e médias empresas paraenses desenvolverem projetos de alto risco tecnológico.

As propostas selecionadas podem receber valores máximos, de acordo com dois portes previstos no edital. Negócios que faturaram até R$ 4,8 milhões, em 2020, podem acessar até R$ 150 mil, em subvenção econômica, enquanto quem faturou até R$ 300 milhões, consegue acessar até R$ 300 mil.

As propostas submetidas devem prever aporte de contrapartida financeira ou não financeira de, no mínimo, 20% do valor do projeto. Mais informações podem ser obtidas na plataforma startuppara, acesse aqui.

Texto: Juliane Frazão (Ascom/PCT Guamá)

Categorias: Notícias

Governo do Pará lança Tour Virtual nos Museus

Sectet - seg, 28/03/2022 - 10:09
28/03/2022

Ferramenta interativa será disponibilizada no site do Sistema Integrado de Museus e Memoriais da Secult

A próxima terça-feira (29) será marcada por um avanço importante na preservação e difusão de conhecimento sobre o patrimônio histórico e artístico do Estado. Uma iniciativa do Governo do Pará, por meio da parceria entre Secretaria de Estado de Cultura (Secult) e Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica do Estado do Pará (Sectet), e com apoio do Parque de Ciência e Tecnologia (PCT) Guamá, vai disponibilizar o Tour Virtual nos Museus. O lançamento do novo projeto ocorre às 18h, no Salão Transversal do Museu do Estado do Pará (MEP).

O Tour Virtual integra a política de inclusão do Governo do Estado, que visa ampliar, democratizar e descentralizar o acesso aos equipamentos públicos e seus acervos, seja física ou virtualmente. O acesso aos espaços do Sistema Integrado de Museus e Memoriais (SIMM/Secult) será disponibilizado no site museus.pa.gov.br, na aba Tour Virtual. O próximo passo do projeto será fornecer conteúdos com audiodescrição de cada item do acervo para pessoas com deficiência visual.

Ao acessar o link dos equipamentos, o visitante consegue visualizar não apenas as salas expositivas, mas também as descrições de cada peça das exposições permanentes presentes no Espaço Cultural Casa das Onze Janelas, Museu do Encontro (Forte do Presépio), Museu de Arte Sacra (Igreja de Santo Alexandre), Memorial Amazônico da Navegação, Memorial Verônica Tembé (no Parque Estadual do Utinga Camillo Vianna), Museu do Círio, Museu do Estado do Pará, Museu do Marajó e Museu de Gemas, além da Basílica Santuário de Nazaré e Espaço São José Liberto.

“O tour é parte de uma estratégia de difusão cultural que, associada à educação, amplia a percepção, memória e a linguagem de jovens e adultos. Um importante instrumento de divulgação dos museus e memoriais da Secult, funcionando também como um convite à visita presencial, expandindo as possibilidades de atendimento ao público e que, com o apoio de ações educativas, promove a valorização do patrimônio cultural”, destacou Cássia da Rosa, diretora do MEP.

Para o titular da Sectet, Carlos Maneschy, o Governo do Pará presta um serviço que ele classifica como bastante útil à população. “É um aplicativo autoexplicativo  para o público que tem agora uma ferramenta para se apropriar dos nossos valores culturais. O governo presta um serviço interessante, divulgando cultura e arte, levando isso à palma das mãos das pessoas. Este aplicativo não deixa nada a dever aos dos grandes museus que já possuem uma estrutura virtual”, disse.

Ursula Vidal, secretária de Estado de Cultura, frisou que a ferramenta tecnológica é mais um avanço do Governo do Pará na democratização das políticas culturais.

"Nossos equipamentos museais, seus acervos e exposições são narrativas riquíssimas sobre os elementos materiais e simbólicos constitutivos de nossa identidade amazônica. O Tour Virtual abre múltiplas possibilidades de uso pedagógico, de divulgação turística dos nossos espaços, instrumentalizando ainda mais a pesquisa na área da memória e do patrimônio. O site já é um sítio virtual bastante atraente, com muitas imagens e informações. Com essa experiência interativa, ele tornará a navegação ainda mais estimulante e prazeirosa ao internauta", conclui a secretária.

Serviço:
Lançamento do Tour Virtual nos Museus
Data: 29/03, às 18h
Local: Salão Transversal do Museu do Estado do Pará

Texto: Thaís Siqueira (Ascom/Secult)

 

Categorias: Notícias

Sectet abre pré-matrícula para mais de 2.800 vagas do Pronatec

Sectet - sex, 25/03/2022 - 11:14
25/03/2022

Podem participar trabalhadores, estudantes do ensino médio da rede pública, incluindo da Educação de Jovens e Adultos (EJA)

Nesta quinta-feira (24), a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica, responsável pela reestruturação, no Pará, do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), iniciou as pré-matrículas para o preenchimento de 2.870 vagas em cursos técnicos de nível médio na modalidade concomitante e de qualificação profissional, por meio do programa, distribuídos em 15 municípios de sete regiões de integração do estado. 

Os cursos são voltados para estudantes do ensino médio da rede pública, inclusive da Educação de Jovens e Adultos (EJA); trabalhadores; beneficiários titulares e dependentes dos programas federais de transferência de renda; e estudantes que tenham cursado o ensino médio completo em escola da rede pública ou em instituições privadas na condição de bolsista integral.

O edital classifica como trabalhadores os empregados, trabalhadores domésticos, trabalhadores não remunerados, trabalhadores por conta própria, trabalhadores na construção para o próprio uso ou para o próprio consumo, de acordo com classificação do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), independentemente de exercerem ou não ocupação remunerada, ou de estarem ou não ocupados, incluindo os agricultores familiares, silvicultores, aquicultores, extrativistas e pescadores.

Para os cursos técnicos de nível médio na forma concomitante estão abertas 680 vagas. Tais cursos são voltados para os candidatos que estejam cursando o Ensino Médio e tenham 17 ou mais anos de idade. Os concluintes terão o diploma de técnico, conforme a legislação em vigor.

Já para os cursos de qualificação profissional são 2.190 vagas,  em que está incluída a formação inicial de trabalhadores,  os quais deverão desenvolver competências profissionais devidamente identificadas no perfil profissional de cada curso, que sejam necessárias ao exercício de uma ocupação com identidade reconhecida no mundo do trabalho, atendidos os pré-requisitos de ingresso especificados no edital, conforme a legislação em vigor.

As pré-matrículas ocorrem de forma exclusivamente on-line até o dia 1 de abril AQUI. A efetivação da pré-matrícula obedecerá aos critérios do edital quanto ao público prioritário e vagas remanescentes, sendo distribuídas na ordem de inscrição.

Os candidatos que excederem as vagas disponíveis por região de integração/ município/ escola/ curso/ forma/ turno na fase da pré-matrícula ficarão em lista de espera, classificados em ordem decrescente, observados os critérios do edital, e serão chamados para confirmação de matrícula, caso haja desistência dos candidatos pré-matriculados.

Ao final do preenchimento, será gerada a prévia do comprovante de pré-matrícula, que deverá ser revisada pelo candidato antes de concluí-la. Os candidatos pré-matriculados irão comprovar documentalmente as informações prestadas no ato da matrícula, sob pena de não fazendo ou de não confirmação das informações prestadas, perder a vaga pleiteada. O período de confirmação de matrículas será de 4 a 8 de abril de maneira presencial nas escolas. Os horários das confirmações de matrículas serão decididos pelas escolas, devendo abranger os três turnos, no caso das escolas que ofertam cursos e turmas no período noturno.

Para a confirmação de matrícula, o candidato deve levar original e cópia dos seguintes documentos: Termo de Compromisso e comprovante de inscrição; Certidão de Nascimento ou Casamento; Carteira de Identidade (RG) ou similar; Cadastro de Pessoa Física (CPF);  Certificado ou declaração de Conclusão do Ensino Fundamental e, quando necessário ao curso, de ensino médio; Histórico Escolar do Ensino Fundamental e, quando necessário ao curso, de ensino médio; Comprovante de residência recente (água, luz, telefone fixo ou móvel); Duas fotos 3x4 recentes; Laudo médico quando o candidato alegar deficiência; Comprovante de que é beneficiário de programas de transferência de renda ou de seguro-desemprego;  Declaração de que foi bolsista integral em instituições privadas durante todo o ensino médio, quando for o caso; e comprovação de que é adolescentes e jovens em cumprimento de medidas socioeducativas, quando for o caso.

SERVIÇO

O edital completo com o detalhamento dos cursos e municípios está disponível na área de editais do site da Sectet.

Texto: Fernanda Graim (Ascom/Sectet)

Categorias: Notícias

"Forma Pará" lança edital de credenciamento de especializações em mais de 45 temas

Sectet - qui, 24/03/2022 - 10:30
24/03/2022

Programa inicia nova etapa com a oferta de cursos de pós-graduação

O Governo do Pará, por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet), lançou na última quarta-feira (23), o primeiro edital de credenciamento das especializações do programa "Forma Pará". A solenidade contou com a participação de professores, coordenadores de cursos e reitores de várias universidades públicas e privadas. 

Com a divulgação do edital no Diário Oficial do Estado do Pará (DOE), o "Forma Pará" inicia uma nova etapa, o ingresso no campo da pós-graduação com a oferta de cursos de especialização nas mais diversas áreas do conhecimento. Ao todo, são 45 temas propostos aos quais as Instituições de Ensino Superior (IES) poderão se habilitar para ofertar.

De acordo com Edilza Fontes, secretária adjunta da Sectet e coordenadora do "Forma Pará", este edital já especifica a capacidade de expansão e organização do Programa, que se firma enquanto política pública contributiva ao desenvolvimento de todo o estado. “Eu acredito que com este primeiro edital, esse primeiro credenciamento com 45 temas, nós vamos cobrir o estado inteiro. No próximo semestre teremos um novo credenciamento com mais especializações. Agora temos um outro público que o 'Forma Pará' está focando, agora são os graduados”, detalhou.

Ainda segundo Edilza Fontes, após finalizar o credenciamento das IES, a equipe técnica do Forma Pará fará um estudo das propostas para definição das especializações e localidades a serem atendidas. As aulas ocorrerão na modalidade semipresencial, com pelo menos 60% dos cursos no formato on-line, dando maior dinamismo às aulas e flexibilização aos estudantes.

A diretora da Faculdade de Geografia e Cartográfica da Universidade Federal do Pará (Ufpa), Alcidema Magalhães, considera que este novo momento do programa "Forma Pará" é algo muito importante para a vida acadêmica. “Estamos bem animados e bastante ansiosos com essa proposição de ampliação para especializações. Eu acredito que isso proporciona a ampliação da formação de muitas pessoas que estão no interior e que agora terão a oportunidade de fazer uma especialização, uma capacitação, um aprofundamento da sua formação, e para nós é uma expectativa bastante positiva”, destacou a diretora, que ainda apontou o diferencial do "Forma Pará".

“O 'Forma Pará' tem um grande diferencial, pois no interior é muito difícil o acesso a uma universidade, aos cursos superiores, principalmente para a juventude. Como eu sou do interior, vim do interior, então, acredito que essa oportunidade para a juventude é uma luz no fim do túnel, pois muitos jovens têm que sair das suas cidades para estudar na capital ou em outras cidades polos, e o 'Forma Pará' te dá uma oportunidade de formação na sua cidade, no seu lugar, e isso para mim é o grande diferencial", destacou.

O reitor da Universidade Estadual do Pará (UEPA), Clay Chagas, participou da solenidade e comentou a importância de se garantir cursos de especialização no interior. “O 'Forma Pará' avança e essa é uma nova etapa muito importante. A gente já vinha ofertando cursos de graduação, mas com certeza nos municípios é necessário que você já tenha essa força de trabalho para quem já tem uma formação possa se especializar, que possa melhorar as condições não só do trabalho, mas também da população. Por ser mais célere, o 'Forma Pará' consegue chegar mais rápido aos municípios que talvez as universidades fisicamente não conseguissem chegar, então, isso acaba permitindo que grande parte da população daquele município, jovens principalmente, possam ter esperança de cursar um ensino superior”, disse o reitor da Instituição de Ensino Superior parceira com maior presença no programa.

Nova etapa 

Em seu discurso, Carlos Maneschy, titular da Sectet, apresentou pontos que o edital trará para a oferta dos cursos de especialização e ressaltou a grandiosidade do Programa.

“O 'Forma Pará' é o maior programa de inclusão do país. Não há semelhança em nenhum outro estado brasileiro. Nenhuma experiência se aproxima. Isso acontece pelo esforço de muita gente, em primeiro lugar das universidades sejam públicas ou particulares, em seguida o esforço e compromisso das prefeituras que são parceiras também”. Maneschy ainda falou do compromisso do Governo do Estado com a capacitação e formação.

“Essa é mais uma etapa, mais um compromisso do Governo do Estado com a capacitação e a formação da nossa gente. Começamos com os concursos de graduação em 2019, ainda de uma forma bem tímida, mas agora já chegamos na universalização, pois todos os municípios do estado terão ainda este ano cursos de nível superior ofertados no seu município. Agora estamos passando para um novo estágio, mais avançado, que são as especializações. Temos como horizonte chegar em um curto espaço de tempo à oferta dos mestrados e posteriormente os doutorados”, finalizou o secretário de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet), Carlos Maneschy.

O programa

Com o avanço e consolidação do programa em todo estado, por meio de cursos de graduação, que em 2022 deve superar sua meta original ao totalizar mais de cinco mil vagas ofertadas e diante dos pedidos das prefeituras, o programa parte para uma nova etapa, o ingresso no campo da pós-graduação com a oferta de cursos de especialização nas mais diversas áreas do conhecimento. 

Universalização

No último dia 7 de março, o governador Helder Barbalho anunciou que, até o meio deste ano, o "Forma Pará" estará presente em todos os 144 municípios do estado com a ofertas de cursos superiores, o que significa a universalização da iniciativa, contando com os municípios já contemplados nas chamadas de 2019, 2020 e 2021. Em outubro do ano passado, o "Forma Pará" virou lei, o que permitiu a sua continuidade ao longo dos anos. A publicação da lei ainda permitiu que o Programa oferte cursos de pós-graduação (especialização, mestrado, doutorado e pós-doutorado).

Por Caroline Rocha (Ascom/Iasep pela Agência Pará)

Fotos: Agência Pará

Categorias: Notícias

Encontro destaca avanços na educação profissional e tecnológica no Pará

Sectet - qui, 24/03/2022 - 10:03
24/03/2022

Sectet apresentou os resultados obtidos em quase dois anos de gestão nas Escolas Técnicas e lançou editais do Programa StartUp Pará

"Teremos outro Estado, muito melhor, com menos violência e mais oportunidades". A afirmação é da diretora da Escola Técnica do Estado do Pará (Eetepa) de Salvaterra, Gisele Abdon, ao participar do "I Encontro Estadual da Rede EPT e Lançamento de Editais do StartUp Pará", juntamente com outros gestores e servidores da rede de Eetepas, ocorrido nesta quarta-feira (23), no Teatro Gasômetro, em Belém.

O evento foi organizado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet) para apresentar os resultados obtidos em quase dois anos que as Escolas Técnicas estão sob gestão do órgão, e alinhar as metas futuras.

Gisele Abdon definiu o momento como histórico. "É uma honra falar em nome desta rede. Vimos a Sectet assumir corajosamente esta gestão em 2020. Agora, vivemos um momento histórico, em que paramos para discutir o novo ensino médio, a nova educação profissional e toda a nossa estrutura. Nossos jovens merecem isso", afirmou.

Mudança de valores - Sobre o futuro das Eetepas e o lançamento de novos editais do Program StartUp Pará, o titular da Sectet, Carlos Maneschy, explicou que "estamos incorporando dois temas que podem parecer dissociados, mas, ao contrário, têm muito em comum. A ideia que temos em relação à rede de escolas é fazer com que elas mudem aqueles valores já ultrapassados. Infelizmente, o País dá pouca importância à  educação profissional. Para mudar a realidade, precisamos mudar as estruturas e tornar as escolas mais atrativas para que os jovens aproveitem a oportunidade de transformar suas vidas", ressaltou.

O secretário enfatizou que a Sectet já realiza uma mudança não só na estrutura física das escolas, com climatização e obras, mas também em questões acadêmicas, pedagógicas e didáticas, com ênfase nos avanços tecnológicos. "Vamos preparar jovens para um futuro diferente, que vai pensar a componente digital como algo indispensável na vida de todos. Também vamos levar para as escolas a ideia de empreendedorismo. As escolas devem permitir que os alunos sejam livres para explorar todo o potencial que possuem. E os professores precisam estar preparados. Esse é  nova estruturação que queremos ver nas Eetepas", frisou Carlos Maneschy.

Resultados - Ainda durante a cerimônia, o coordenador de educação profissional e tecnológica da Sectet, José Pereira Neto, reforçou os avanços nesses dois anos de gestão da Secretaria, e enfatizou que a meta é tornar a rede de escolas um exemplo. "Hoje, alunos e professores já estão em melhores condições nas escolas. Vamos alcançar um nível de excelência que será um diferencial para todo o Brasil", ressaltou.

Ele disse que, em 2020, foram ofertadas 8.440 vagas de cursos técnicos, com a efetivação de 7.361 matrículas. Em 2022, a oferta de vagas aumentou para 12.105, com 11.516 matrículas efetivadas até o momento. O coordenador lembrou ainda as melhorias com a alteração do sistema de gestão escolar, além da parceria com uma startup para levar tecnologia e inovação às Eetepas.

Também foram certificados 106 professores por meio de programas de especialização; firmado contrato com empresa seguradora para a cobertura dos estudantes nas atividades práticas (estágios); todas as escolas estão sendo climatizadas e equipados os laboratórios de informática e áreas administrativas. José Neto reforçou o apoio da Secretaria de Estado de Educação  (Seduc) em todo o processo de troca de gestão e parceria em alguns avanços.

Editais - O coordenador da Sectet destacou também que o órgão é responsável pela reestruturação, no Pará, do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). Segundo ele, em 2018 o programa ofertou no Estado 440 vagas em 10 cursos. Este ano, serão 8.570 vagas, distribuídas por mais de 120 cursos.

Durante o evento foi lançado o edital de pré-matrículas para o preenchimento de parte das vagas de 2022. Serão quase 3 mil vagas em cursos técnicos de nível médio na modalidade concomitante e cursos de formação inicial e continuada (FIC). As pré-matrículas estarão disponíveis no site da Secretaria (www.sectet.pa.gov.br) a partir desta quinta-feira (24). Outro edital com as demais vagas será publicado até o final do primeiro semestre deste ano.

Nesta quarta-feira também foram entregues os certificados de notório saber a docentes em exercício há mais de dois anos nas escolas, conforme a Resolução n° 251/2021, do Conselho Estadual de Educação (CEE/PA). Ainda foi apresentado o novo logotipo das Eetepas.

Inovação - No evento foram anunciados três editais e duas chamadas de projetos por adesão, com inscrições a partir desta quinta (24), na plataforma do Programa StartUp Pará (https://startuppara.com.br/). O programa é uma iniciativa do governo estadual com recursos originários da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM).

O objetivo do StartUp Pará é auxiliar o desenvolvimento de ideias e empresas inovadoras, por meio de qualificação técnica e de possível investimento financeiro nas iniciativas selecionadas. A execução é da Sectet, Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas (Fapespa) e Secretaria de Estado de Planejamento e Administração (Seplad), com apoio técnico da Fundação Guamá, que gerencia o Parque de Ciência e Tecnologia (PCT) Guamá, em Belém.

As novas chamadas priorizam Instituições Científicas, Tecnológicas e de Inovação (ICTs), o setor de hortifruticultura e prefeituras, que poderão ter acesso a recursos estaduais para fomentar a inovação no município.

A programação do evento teve uma Roda de Conversa, com mediação da coordenadora do programa, Maria Trindade, e participação da diretora da Logos Educacional, Elba Magave; da diretora de Economia da Secretaria de Desenvolvimento de Economia da Prefeitura de Ananindeua e o CEO da StartUp Inteceleri.

Na conversa foram abordadas as novas formas de educar e o papel da ciência, da tecnologia e da inovação nesse processo, além da importância de criar um ambiente propício ao empreendedorismo entre os alunos. Os participantes ressaltaram ainda a importância do incentivo à busca por recursos ofertados por programas como o StartUp Pará, a fim de garantir o avanço de novas ideias e o desenvolvimento regional.

Texto: Fernanda Graim (Ascom/Sectet)

Fotos: Roberta Cartágenes (estagiária de jornalismo da Cetec/Sectet)

Categorias: Notícias

Forma Pará abre inscrições para 1.210 vagas em 24 municípios

Sectet - seg, 21/03/2022 - 15:10
21/03/2022

O Forma Pará iniciou, no último sábado, as inscrições para a prova do processo seletivo especial que irá preencher mais 400 vagas de cursos de nível superior em sete municípios do estado. Programa do governo estadual, coordenado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet), o Forma Pará conta com a parceria das prefeituras municipais e das Instituições de Ensino Superior (IES) para ser realizado.

Desta vez, o novo edital diz respeito aos cursos que serão executados pela Universidade do Estado do Pará (Uepa). Também foram prorrogadas as inscrições iniciadas no dia 3 março para as 810 vagas dos cursos que serão ministrados pela Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), pela Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) e pela Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) em outros 17 municípios. Totalizando, assim, 1.210 vagas abertas pelo Forma Pará em 24 municípios pela primeira edição da chamada 2022 do programa.

Pela Uepa, estão sendo ofertados os cursos de Bacharelado em Fisioterapia, em Conceição do Araguaia; Bacharelado em Enfermagem, em Bom Jesus do Tocantins, em  Rio Maria, em São Sebastião da Boa Vista e em Bragança; Licenciatura em Pedagogia em Marituba e em Santo Antônio do Tauá; Licenciatura em Letras – Libras, em Marituba. Cada um deles tem 50 vagas.

Ufra

Por meio da Ufra, são ofertadas 500 vagas nos seguintes cursos e municípios, sendo 50 vagas em cada: Agronomia em Jacundá, Baião, Augusto Correa, Igarapé Açu, Xinguara, Limoeiro do Ajuru e Santana do Araguaia; Engenharia Florestal em Pacajá; Zootecnia em Vitória do Xingu; e Medicina Veterinária em Portel.

Unifesspa e Ufopa

Pela Unifesspa, a chamada 2022 do Forma Pará oferta 210 vagas nestes cursos e municípios: Arquitetura  e Urbanismo em Redenção e Canaã dos Carajás (40 vagas); Geologia em Rondon do Pará (40 vagas); Medicina Veterinária em São Félix do Xingu (40 vagas); e Pedagogia em Tucuruí (50 vagas). Já pela Ufopa serão 100 vagas com 50 alunos em cada turma do curso de Direito, em Alenquer, e Licenciatura em História, em Óbidos.

Como se inscrever

Para ter acesso aos editais completos e se inscreverem para realização da prova, os interessados devem acessar o site da Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp), organizadora do processo. Podem se inscrever todos aqueles que já concluíram o ensino médio ou equivalente. Candidatos que tenham cursado pelo menos um dos anos, ou estejam cursando o último ano do ensino médio no município/distrito em que o curso está sendo ofertado, ou que resida no município/distrito no qual o curso será ofertado há pelo menos um ano, a contar da data de publicação dos editais, terá um bônus de 10% na nota da prova objetiva. As inscrições podem ser feitas até o dia 4 de abril.

A prova Objetiva será composta por cinco questões, com quatro alternativas, de cada uma das seguintes disciplinas: Língua Portuguesa, Matemática, História, Geografia, Física, Química e Biologia. Já a prova de Redação em Língua Portuguesa valerá dez pontos e consistirá na elaboração de texto em que serão avaliados os seguintes aspectos: fidelidade ao tema, objetividade, coesão, coerência, progressão discursiva e aderência à norma culta.

Com a prorrogação dos editais e abertura de novas inscrições, o cronograma inicial teve alteração e agora a  data prevista para realização da prova é 24 de abril.

Universalização

No último dia 7 de março, o governador Helder Barbalho anunciou que, até o meio deste ano, o Forma Pará estará presente em todos os 144 municípios do estado, o que significa a universalização do Programa, contando com os municípios já contemplados nas chamadas de 2019, 2020 e 2021. Em outubro do ano passado, o Forma Pará virou lei, o que permite a sua continuidade ao longo dos anos. Além disso, o Programa agora está apto a ofertar cursos de pós-graduação (especialização, mestrado, doutorado e pós-doutorado).

Serviço
Os editais estão disponíveis em https://portalfadesp.org.br/?page_id=316.

Texto: Fernanda Graim (Ascom/Sectet)

Categorias: Notícias

Forma Pará abre inscrições para 1.210 vagas em 24 municípios

Sectet - seg, 21/03/2022 - 15:10
21/03/2022

O Forma Pará iniciou, no último sábado, as inscrições para a prova do processo seletivo especial que irá preencher mais 400 vagas de cursos de nível superior em sete municípios do estado. Programa do governo estadual, coordenado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet), o Forma Pará conta com a parceria das prefeituras municipais e das Instituições de Ensino Superior (IES) para ser realizado.

Desta vez, o novo edital diz respeito aos cursos que serão executados pela Universidade do Estado do Pará (Uepa). Também foram prorrogadas as inscrições iniciadas no dia 3 março para as 810 vagas dos cursos que serão ministrados pela Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), pela Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) e pela Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) em outros 17 municípios. Totalizando, assim, 1.210 vagas abertas pelo Forma Pará em 24 municípios pela primeira edição da chamada 2022 do programa.

Pela Uepa, estão sendo ofertados os cursos de Bacharelado em Fisioterapia, em Conceição do Araguaia; Bacharelado em Enfermagem, em Bom Jesus do Tocantins, em  Rio Maria, em São Sebastião da Boa Vista e em Bragança; Licenciatura em Pedagogia em Marituba e em Santo Antônio do Tauá; Licenciatura em Letras – Libras, em Marituba. Cada um deles tem 50 vagas.

Ufra

Por meio da Ufra, são ofertadas 500 vagas nos seguintes cursos e municípios, sendo 50 vagas em cada: Agronomia em Jacundá, Baião, Augusto Correa, Igarapé Açu, Xinguara, Limoeiro do Ajuru e Santana do Araguaia; Engenharia Florestal em Pacajá; Zootecnia em Vitória do Xingu; e Medicina Veterinária em Portel.

Unifesspa e Ufopa

Pela Unifesspa, a chamada 2022 do Forma Pará oferta 210 vagas nestes cursos e municípios: Arquitetura  e Urbanismo em Redenção e Canaã dos Carajás (40 vagas); Geologia em Rondon do Pará (40 vagas); Medicina Veterinária em São Félix do Xingu (40 vagas); e Pedagogia em Tucuruí (50 vagas). Já pela Ufopa serão 100 vagas com 50 alunos em cada turma do curso de Direito, em Alenquer, e Licenciatura em História, em Óbidos.

Como se inscrever

Para ter acesso aos editais completos e se inscreverem para realização da prova, os interessados devem acessar o site da Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp), organizadora do processo. Podem se inscrever todos aqueles que já concluíram o ensino médio ou equivalente. Candidatos que tenham cursado pelo menos um dos anos, ou estejam cursando o último ano do ensino médio no município/distrito em que o curso está sendo ofertado, ou que resida no município/distrito no qual o curso será ofertado há pelo menos um ano, a contar da data de publicação dos editais, terá um bônus de 10% na nota da prova objetiva. As inscrições podem ser feitas até o dia 4 de abril.

A prova Objetiva será composta por cinco questões, com quatro alternativas, de cada uma das seguintes disciplinas: Língua Portuguesa, Matemática, História, Geografia, Física, Química e Biologia. Já a prova de Redação em Língua Portuguesa valerá dez pontos e consistirá na elaboração de texto em que serão avaliados os seguintes aspectos: fidelidade ao tema, objetividade, coesão, coerência, progressão discursiva e aderência à norma culta.

Com a prorrogação dos editais e abertura de novas inscrições, o cronograma inicial teve alteração e agora a  data prevista para realização da prova é 24 de abril.

Universalização

No último dia 7 de março, o governador Helder Barbalho anunciou que, até o meio deste ano, o Forma Pará estará presente em todos os 144 municípios do estado, o que significa a universalização do Programa, contando com os municípios já contemplados nas chamadas de 2019, 2020 e 2021. Em outubro do ano passado, o Forma Pará virou lei, o que permite a sua continuidade ao longo dos anos. Além disso, o Programa agora está apto a ofertar cursos de pós-graduação (especialização, mestrado, doutorado e pós-doutorado).

Serviço
Os editais estão disponíveis em https://portalfadesp.org.br/?page_id=316.

Texto: Fernanda Graim (Ascom/Sectet)

Categorias: Notícias

Aula inaugural marca a abertura do 1º curso superior de Gastronomia em Mosqueiro

Sectet - seg, 21/03/2022 - 11:23
21/03/2022

A tarde deste sábado, 19, foi marcada pela aula inaugural do curso superior de Tecnólogo em Gastronomia realizado no distrito de Mosqueiro, que busca formar moradores da ilha e fomentar o turismo gastronômico. 

O encontro ocorreu no espaço Mirante do Maracajá e contou com a presença dos alunos do curso, além de uma aula show, ministrada pela gastróloga Vanessa Alencar.

A ação é resultado de uma cooperação entre a Prefeitura de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Administração (Semad), e o Governo do Estado do Pará, que oferta o programa Forma Pará.

"Isso é fruto da cooperação entre a Prefeitura de Belém e o Governo do Estado. O programa é o Forma Pará, que leva cursos a diversos locais e envolve universidades, algumas públicas", disse o prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues. 

Ministrado pela Universidade Estadual do Pará (UEPA), o curso de Gastronomia iniciou no dia 14 de fevereiro, é exclusivo para moradores do distrito e tem duração de dois anos e meio. Os alunos terão cinco semestres, onde assistirão aulas sobre gastronomia amazônica e gastronomia regionais. 

Um local, onde funcionava o Praia Bar, no bairro da Vila, será reformado para receber o Restaurante Escola de Mosqueiro. Morador do distrito, Moacir Nascimento, de 67 anos, destacou o que a graduação vai mudar na sua vida. 

"Feliz, aos meus 67 anos, em voltar à sala de aula. Me identifico muito com o curso, mas não é só isso. Posso interagir com os colegas, aprender e não preciso pegar ônibus pra ir até Belém, faço aqui onde moro mesmo", disse. 

Belém é uma das principais rotas turísticas em 2022

A formação técnico superior para a população de Mosqueiro, principalmente na área da gastronomia, visa fomentar e alavancar o turismo alimentar em Belém e na ilha. 

O selo de Cidade Criativa da Gastronomia, concedida pela Organização das Nações Unidas (ONU) a Belém, foi lembrado pelo prefeito Edmilson Rodrigues, assim como a escolha da capital paraense, pelo Ministério do Turismo, como uma das principais rotas turistas no ano de 2022.

"Esse curso é excelente para turismo ecológico, o turismo da Amazônia, pode ser também o turismo científico. No caso em Mosqueiro, os alunos podem desenvolver suas atividades e a Prefeitura ajudar desenvolvido um programa turístico gastronômico para virar referência", comentou o prefeito Edmilson Rodrigues. 

Selecionada entre os 200 candidatos que concorreram as 50 vagas para o curso de gastronomia, a autônoma Raissa Figueiredo, de 26 anos, não escondeu a alegria de tentar sua primeira graduação, justamente na área que gosta.

"Eu estou muito feliz por essa oportunidade para os mosqueirenses. Como confeiteira, vou ter a oportunidade de trabalhar na minha área e focar no atendimento aos turistas", comentou a aluna.

Mais cursos - Por meio do Forma Pará, no distrito de Mosqueiro, já estão em andamento os cursos superiores de Licenciatura em História e de Bacharelado em Turismo, ministrados pela Universidade Federal do Pará (UFPA); além da graduação em Ciência da Computação, com vagas ofertadas pela Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra). 

"Já temos três cursos em Mosqueiro e esse é o quarto. Mas é o principal da parceria entre Prefeitura de Belém e Governo do Estado. Esperamos formar com raízes em Mosqueiro, que fortaleçam o turismo e gastronomia local", explicou a coordenadora do programa Forma Pará, Edilza Fontes.

Participaram da cerimônia a vice-reitora da Uepa, Ilma Pastana; a titular da Secretaria Municipal de Educação (Semec), Márcia Bittencourt; e a secretária Municipal de Administração, Jurandir Novaes.

Texto: Victor Miranda (Comus)

Fotos: Comus

Categorias: Notícias

Aula inaugural marca a abertura do 1º curso superior de Gastronomia em Mosqueiro

Sectet - seg, 21/03/2022 - 11:23
21/03/2022

A tarde deste sábado, 19, foi marcada pela aula inaugural do curso superior de Tecnólogo em Gastronomia realizado no distrito de Mosqueiro, que busca formar moradores da ilha e fomentar o turismo gastronômico. 

O encontro ocorreu no espaço Mirante do Maracajá e contou com a presença dos alunos do curso, além de uma aula show, ministrada pela gastróloga Vanessa Alencar.

A ação é resultado de uma cooperação entre a Prefeitura de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Administração (Semad), e o Governo do Estado do Pará, que oferta o programa Forma Pará.

"Isso é fruto da cooperação entre a Prefeitura de Belém e o Governo do Estado. O programa é o Forma Pará, que leva cursos a diversos locais e envolve universidades, algumas públicas", disse o prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues. 

Ministrado pela Universidade Estadual do Pará (UEPA), o curso de Gastronomia iniciou no dia 14 de fevereiro, é exclusivo para moradores do distrito e tem duração de dois anos e meio. Os alunos terão cinco semestres, onde assistirão aulas sobre gastronomia amazônica e gastronomia regionais. 

Um local, onde funcionava o Praia Bar, no bairro da Vila, será reformado para receber o Restaurante Escola de Mosqueiro. Morador do distrito, Moacir Nascimento, de 67 anos, destacou o que a graduação vai mudar na sua vida. 

"Feliz, aos meus 67 anos, em voltar à sala de aula. Me identifico muito com o curso, mas não é só isso. Posso interagir com os colegas, aprender e não preciso pegar ônibus pra ir até Belém, faço aqui onde moro mesmo", disse. 

Belém é uma das principais rotas turísticas em 2022

A formação técnico superior para a população de Mosqueiro, principalmente na área da gastronomia, visa fomentar e alavancar o turismo alimentar em Belém e na ilha. 

O selo de Cidade Criativa da Gastronomia, concedida pela Organização das Nações Unidas (ONU) a Belém, foi lembrado pelo prefeito Edmilson Rodrigues, assim como a escolha da capital paraense, pelo Ministério do Turismo, como uma das principais rotas turistas no ano de 2022.

"Esse curso é excelente para turismo ecológico, o turismo da Amazônia, pode ser também o turismo científico. No caso em Mosqueiro, os alunos podem desenvolver suas atividades e a Prefeitura ajudar desenvolvido um programa turístico gastronômico para virar referência", comentou o prefeito Edmilson Rodrigues. 

Selecionada entre os 200 candidatos que concorreram as 50 vagas para o curso de gastronomia, a autônoma Raissa Figueiredo, de 26 anos, não escondeu a alegria de tentar sua primeira graduação, justamente na área que gosta.

"Eu estou muito feliz por essa oportunidade para os mosqueirenses. Como confeiteira, vou ter a oportunidade de trabalhar na minha área e focar no atendimento aos turistas", comentou a aluna.

Mais cursos - Por meio do Forma Pará, no distrito de Mosqueiro, já estão em andamento os cursos superiores de Licenciatura em História e de Bacharelado em Turismo, ministrados pela Universidade Federal do Pará (UFPA); além da graduação em Ciência da Computação, com vagas ofertadas pela Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra). 

"Já temos três cursos em Mosqueiro e esse é o quarto. Mas é o principal da parceria entre Prefeitura de Belém e Governo do Estado. Esperamos formar com raízes em Mosqueiro, que fortaleçam o turismo e gastronomia local", explicou a coordenadora do programa Forma Pará, Edilza Fontes.

Participaram da cerimônia a vice-reitora da Uepa, Ilma Pastana; a titular da Secretaria Municipal de Educação (Semec), Márcia Bittencourt; e a secretária Municipal de Administração, Jurandir Novaes.

Texto: Victor Miranda (Comus)

Fotos: Comus

Categorias: Notícias

Forma Pará

Sectet - seg, 21/03/2022 - 11:06
21/03/2022

Programa Forma Pará convoca aprovados em chamada subsequente

O Forma Pará tem a gestão da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet)

A Universidade do Estado do Pará (Uepa) divulgou a 2ª Chamada Subsequente do Prosel Especial Forma Pará 2021. Os alunos aprovados deverão realizar a matrícula na próxima quarta-feira (23), nos municípios onde são ofertados os cursos. Todas as informações estão disponíveis no edital 30/2022, disponível no site da Uepa. A repescagem atual contempla candidatos inscritos no Processo Seletivo do edital 81/2021 da instituição.

Ao total, foram convocados oito candidatos para os cursos de Bacharelado em Engenharia De Produção, em Acará; Graduação em Educação Física – Formação em Licenciatura, em Tracuateua; e Bacharelado em Enfermagem, em Goianésia.  

O Forma Pará é um programa desenvolvido pelo governo estadual, por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet), com a parceria de municípios e Instituições de Ensino Superior Públicas (IES).

Em março deste ano, o governador Helder Barbalho anunciou a universalização da oferta de cursos superiores no estado, o que representa a chegada do Forma Pará aos 144 municípios paraenses ainda neste ano.

Documentos necessário à matrícula 

A relação de documentos pode ser conferida a seguir:

a) Declaração de Ocupação de Vaga (fornecida pela UEPA);

b) Declaração de Integralização do Curso (fornecida pela UEPA);

c) Carteira de Identidade;

d) Cadastro de Pessoas Físicas (CPF);

e) Certidão de Nascimento ou Casamento;

f) Certificado de Alistamento Militar (candidatos do sexo masculino);

g) 01 (uma) foto 3 x 4 recente (colorida);

h) Título de Eleitor, acompanhado do comprovante de votação na última eleição, ou

Declaração de Regularidade, emitida pelo site do Tribunal Regional Eleitoral;

i) Histórico Escolar do Ensino Médio;

j) Certificado de Conclusão do Ensino Médio;

k) Comprovante de Residência (recente que contenha CEP).

Texto: Fernanda Martins (Ascom/Uepa)

Categorias: Notícias

Forma Pará

Sectet - seg, 21/03/2022 - 11:06
21/03/2022

Programa Forma Pará convoca aprovados em chamada subsequente

O Forma Pará tem a gestão da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet)

A Universidade do Estado do Pará (Uepa) divulgou a 2ª Chamada Subsequente do Prosel Especial Forma Pará 2021. Os alunos aprovados deverão realizar a matrícula na próxima quarta-feira (23), nos municípios onde são ofertados os cursos. Todas as informações estão disponíveis no edital 30/2022, disponível no site da Uepa. A repescagem atual contempla candidatos inscritos no Processo Seletivo do edital 81/2021 da instituição.

Ao total, foram convocados oito candidatos para os cursos de Bacharelado em Engenharia De Produção, em Acará; Graduação em Educação Física – Formação em Licenciatura, em Tracuateua; e Bacharelado em Enfermagem, em Goianésia.  

O Forma Pará é um programa desenvolvido pelo governo estadual, por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet), com a parceria de municípios e Instituições de Ensino Superior Públicas (IES).

Em março deste ano, o governador Helder Barbalho anunciou a universalização da oferta de cursos superiores no estado, o que representa a chegada do Forma Pará aos 144 municípios paraenses ainda neste ano.

Documentos necessário à matrícula 

A relação de documentos pode ser conferida a seguir:

a) Declaração de Ocupação de Vaga (fornecida pela UEPA);

b) Declaração de Integralização do Curso (fornecida pela UEPA);

c) Carteira de Identidade;

d) Cadastro de Pessoas Físicas (CPF);

e) Certidão de Nascimento ou Casamento;

f) Certificado de Alistamento Militar (candidatos do sexo masculino);

g) 01 (uma) foto 3 x 4 recente (colorida);

h) Título de Eleitor, acompanhado do comprovante de votação na última eleição, ou

Declaração de Regularidade, emitida pelo site do Tribunal Regional Eleitoral;

i) Histórico Escolar do Ensino Médio;

j) Certificado de Conclusão do Ensino Médio;

k) Comprovante de Residência (recente que contenha CEP).

Texto: Fernanda Martins (Ascom/Uepa)

Categorias: Notícias

StartUp

Sectet - seg, 21/03/2022 - 11:03
21/03/2022

Sectet e Fapespa iniciam divulgação de editais dos programas StartUP Pará e Centelha

Os programas são direcionados a projetos ou negócios inovadores que contribuam para o desenvolvimento científico e tecnológico

A partir da próxima segunda (21), o Governo do Pará iniciará uma série de eventos para divulgar editais dos programas StartUP Pará e Centelha. A ação será conduzida pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet) e pela Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisa (Fapespa), com o apoio da Fundação Guamá, que gerencia o Parque de Ciência e Tecnologia (PCT) Guamá.

Iniciativa do governo estadual, o StartUP Pará abriu três editais. Um para empresas inovadoras em Bioindústria, Tecnologia Educacional e Agroindústria, cujas inscrições encerram no dia 28 de março; outro para mulheres (Pessoa Física) e para os públicos atendidos pelo Programa Territórios Pela Paz (TerPaz), com inscrições até 25 de abril.

Há ainda a previsão de lançamento de editais voltados para o fomento de ambientes de inovação, hortifruticultura, laboratórios multiusuários e laboratórios vivos (living labs) de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).

Os recursos do programa são originários da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM). De acordo com a Lei Complementar nº 133, de 06 de novembro de 2020, pelo menos 20% dos recursos da CFEM devem ser reservados às atividades de diversificação econômica, ao desenvolvimento mineral sustentável e ao desenvolvimento científico e tecnológico.

O cronograma e as regras dos editais estão disponíveis na plataforma: https://startuppara.com.br/

Centelha - No Pará, R$ 3 milhões estão disponíveis para pessoas físicas e jurídicas que tenham projetos inovadores. Cada proposta pode acessar até R$ 60 mil em recursos de subvenção econômica (que não precisam ser reembolsados). As inscrições já estão abertas no site https://programacentelha.com.br/pa/

O programa foi lançado na última quarta-feira (16), em evento realizado no auditório do Igeprev (Instituto de Gestão Previdenciária do Pará). “O lançamento do Programa Centelha no Pará reafirma a confiança que o governo do Estado, com a Fapespa (Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas), tem no desenvolvimento da região com base no empreendedorismo inovador e na valorização das ideias das pessoas.”, afirmou o presidente da Fapespa, Marcel Botelho.

O Programa é promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) e a Fundação CERTI (instituição independente de incentivo à pesquisa). A execução no Pará cabe à Fapespa.

Por meio de benefícios como subvenção econômica, bolsas de apoio, capacitações e networking com parceiros, o programa busca incentivar a geração de ideias inovadoras em estágios iniciais, de ideação e prototipação. Nesta edição, todos os projetos contemplados receberão bolsas de apoio técnico financiadas pelo CNPq.

Em nível nacional, a previsão é de que sejam investidos R$ 97 milhões, sendo R$ 74 milhões pelo MCTI/FNDCT e R$ 23 milhões pelos parceiros nos estados. Nesta edição, quase todos os estados do Brasil, com exceção do Acre, executarão o Programa.

Calendário de visitas - Os eventos presenciais de orientação começarão por Castanhal, na próxima segunda (21), as 09 h, na Associação Comercial de Castanhal (Acic), na Avenida Maximino Porpino da Silva, nº 2259, bairro Estrela. As próximas ações serão nos seguintes municípios:

Altamira - 22/03, as 15 h, no auditório do campus da Universidade Federal do Pará (UFPA), na Rua Coronel José Porfírio, bairro Recreio;

Bragança - 23/03, as 15 h, na Casa da Cultura, na Rua 13 de Maio, nº 518, bairro Centro;

Breves - 24/03, as 15 h, no auditório do Centro de Desenvolvimento e Educação Profissional João Messias dos Santos, na Avenida Rio Branco, 1752;

Paragominas - 25/03, as 15 h, no Teatro Municipal Reinaldo Castanheira, Avenida Presidente Vargas, 80, bairro Centro;

Santarém - 29/03, as 15 h, no auditório da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), na Rua Vera Paz, s/n, bairro Salé;

Itaituba - 31/03, as 15 h, no auditório da Semed, na Travessa Quinze de Agosto, 2286-2476, bairro Bela Vista;

Tucuruí - 04/04, as 15 h, na Associação Comercial e Industrial de Tucuruí (Acit), na Rodovia BR-422, nº 130, bairro Bela Vista;

Marabá - 06/04, as 15 h, no auditório 3 da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), na Avenida Paulo Cesar Fonteles de Lima Filho (antiga Avenida dos Ipês), s/n, bairro Cidade Jardim;

Redenção - 08/04, as 15 h, no campus da Universidade do Estado do Pará (Uepa), na Rua Nova Prata, nº 154, bairro Alto Paraná.

Texto: Juliane Frazão (Ascom/PCTGuamá)

Categorias: Notícias

StartUp

Sectet - seg, 21/03/2022 - 11:03
21/03/2022

Sectet e Fapespa iniciam divulgação de editais dos programas StartUP Pará e Centelha

Os programas são direcionados a projetos ou negócios inovadores que contribuam para o desenvolvimento científico e tecnológico

A partir da próxima segunda (21), o Governo do Pará iniciará uma série de eventos para divulgar editais dos programas StartUP Pará e Centelha. A ação será conduzida pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet) e pela Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisa (Fapespa), com o apoio da Fundação Guamá, que gerencia o Parque de Ciência e Tecnologia (PCT) Guamá.

Iniciativa do governo estadual, o StartUP Pará abriu três editais. Um para empresas inovadoras em Bioindústria, Tecnologia Educacional e Agroindústria, cujas inscrições encerram no dia 28 de março; outro para mulheres (Pessoa Física) e para os públicos atendidos pelo Programa Territórios Pela Paz (TerPaz), com inscrições até 25 de abril.

Há ainda a previsão de lançamento de editais voltados para o fomento de ambientes de inovação, hortifruticultura, laboratórios multiusuários e laboratórios vivos (living labs) de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).

Os recursos do programa são originários da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM). De acordo com a Lei Complementar nº 133, de 06 de novembro de 2020, pelo menos 20% dos recursos da CFEM devem ser reservados às atividades de diversificação econômica, ao desenvolvimento mineral sustentável e ao desenvolvimento científico e tecnológico.

O cronograma e as regras dos editais estão disponíveis na plataforma: https://startuppara.com.br/

Centelha - No Pará, R$ 3 milhões estão disponíveis para pessoas físicas e jurídicas que tenham projetos inovadores. Cada proposta pode acessar até R$ 60 mil em recursos de subvenção econômica (que não precisam ser reembolsados). As inscrições já estão abertas no site https://programacentelha.com.br/pa/

O programa foi lançado na última quarta-feira (16), em evento realizado no auditório do Igeprev (Instituto de Gestão Previdenciária do Pará). “O lançamento do Programa Centelha no Pará reafirma a confiança que o governo do Estado, com a Fapespa (Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas), tem no desenvolvimento da região com base no empreendedorismo inovador e na valorização das ideias das pessoas.”, afirmou o presidente da Fapespa, Marcel Botelho.

O Programa é promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) e a Fundação CERTI (instituição independente de incentivo à pesquisa). A execução no Pará cabe à Fapespa.

Por meio de benefícios como subvenção econômica, bolsas de apoio, capacitações e networking com parceiros, o programa busca incentivar a geração de ideias inovadoras em estágios iniciais, de ideação e prototipação. Nesta edição, todos os projetos contemplados receberão bolsas de apoio técnico financiadas pelo CNPq.

Em nível nacional, a previsão é de que sejam investidos R$ 97 milhões, sendo R$ 74 milhões pelo MCTI/FNDCT e R$ 23 milhões pelos parceiros nos estados. Nesta edição, quase todos os estados do Brasil, com exceção do Acre, executarão o Programa.

Calendário de visitas - Os eventos presenciais de orientação começarão por Castanhal, na próxima segunda (21), as 09 h, na Associação Comercial de Castanhal (Acic), na Avenida Maximino Porpino da Silva, nº 2259, bairro Estrela. As próximas ações serão nos seguintes municípios:

Altamira - 22/03, as 15 h, no auditório do campus da Universidade Federal do Pará (UFPA), na Rua Coronel José Porfírio, bairro Recreio;

Bragança - 23/03, as 15 h, na Casa da Cultura, na Rua 13 de Maio, nº 518, bairro Centro;

Breves - 24/03, as 15 h, no auditório do Centro de Desenvolvimento e Educação Profissional João Messias dos Santos, na Avenida Rio Branco, 1752;

Paragominas - 25/03, as 15 h, no Teatro Municipal Reinaldo Castanheira, Avenida Presidente Vargas, 80, bairro Centro;

Santarém - 29/03, as 15 h, no auditório da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), na Rua Vera Paz, s/n, bairro Salé;

Itaituba - 31/03, as 15 h, no auditório da Semed, na Travessa Quinze de Agosto, 2286-2476, bairro Bela Vista;

Tucuruí - 04/04, as 15 h, na Associação Comercial e Industrial de Tucuruí (Acit), na Rodovia BR-422, nº 130, bairro Bela Vista;

Marabá - 06/04, as 15 h, no auditório 3 da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), na Avenida Paulo Cesar Fonteles de Lima Filho (antiga Avenida dos Ipês), s/n, bairro Cidade Jardim;

Redenção - 08/04, as 15 h, no campus da Universidade do Estado do Pará (Uepa), na Rua Nova Prata, nº 154, bairro Alto Paraná.

Texto: Juliane Frazão (Ascom/PCTGuamá)

Categorias: Notícias

Reunião com gestores das Eetepas celebra melhorias na rede estadual

Sectet - sex, 18/03/2022 - 12:54
18/03/2022

Lei 9.104, publicada em 2020, transferiu a gestão das Eetepas da Secretaria de Educação (Seduc) para a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet)

Na tarde da última quinta-feira (17), representantes da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet), chefiados pelo titular, Carlos Maneschy, reuniram-se com diretores e equipes gestoras da rede de educação profissional e tecnológica do Estado na sede do Conselho Estadual de Educação, em Belém.

Na ocasião, foram pontuadas questões como situações estruturais e administrativas. Além disso, foram esclarecidas dúvidas acerca de processos seletivos e certificados de notório saber. Os gestores também aproveitaram a ocasião para agradecer o titular da Sectet pelo constante apoio e rápido auxílio, além das grandes melhorias realizadas na rede.

“Hoje é um dia ímpar para que possamos testemunhar não só os desafios, mas as conquistas que já tivemos quando passamos para a Sectet. Isso vai de questões estruturais as de suporte de pessoal. Os desafios são grandes, mas confiamos na equipe para que a educação profissional do estado se torne uma referência nacional”, declarou a diretora da Escola de Ensino Técnico do Estado do Pará (Eetepa) de Salvaterra, Gisele Abdon.

Para a diretora da Escola Vilhena Alves, Vânia Carneiro, as mudanças ocorridas com a troca de gestão das Eetepas foram transformadoras. “Não só pela reforma física, a mudança nos atingiu de forma a querer melhorar a escola, os funcionários se uniram para melhorar a escola. Vislumbramos lá adiante que podemos melhorar a formação dos alunos”, ressaltou a diretora, que comemorou a captação de 500 novos alunos para a escola.

Nova gestão

No dia 17 de julho de 2020, foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) a Lei 9.104, que transferiu a gestão das Eetepas da Secretaria de Educação (Seduc) para a Sectet. A mudança possibilitou a intensificação da integração do ensino médio regular a uma educação profissional e tecnológica, dentro da rede de escolas técnicas já existentes. Durante esse período, a Sectet vem implantando melhorias estruturais, pedagógicas e de pessoal nas escolas, além de manter o diálogo constante com o corpo docente e discente.

Texto: Fernanda Graim (Ascom/Sectet)

Categorias: Notícias

Reunião com gestores das Eetepas celebra melhorias na rede estadual

Sectet - sex, 18/03/2022 - 12:54
18/03/2022

Lei 9.104, publicada em 2020, transferiu a gestão das Eetepas da Secretaria de Educação (Seduc) para a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet)

Na tarde da última quinta-feira (17), representantes da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet), chefiados pelo titular, Carlos Maneschy, reuniram-se com diretores e equipes gestoras da rede de educação profissional e tecnológica do Estado na sede do Conselho Estadual de Educação, em Belém.

Na ocasião, foram pontuadas questões como situações estruturais e administrativas. Além disso, foram esclarecidas dúvidas acerca de processos seletivos e certificados de notório saber. Os gestores também aproveitaram a ocasião para agradecer o titular da Sectet pelo constante apoio e rápido auxílio, além das grandes melhorias realizadas na rede.

“Hoje é um dia ímpar para que possamos testemunhar não só os desafios, mas as conquistas que já tivemos quando passamos para a Sectet. Isso vai de questões estruturais as de suporte de pessoal. Os desafios são grandes, mas confiamos na equipe para que a educação profissional do estado se torne uma referência nacional”, declarou a diretora da Escola de Ensino Técnico do Estado do Pará (Eetepa) de Salvaterra, Gisele Abdon.

Para a diretora da Escola Vilhena Alves, Vânia Carneiro, as mudanças ocorridas com a troca de gestão das Eetepas foram transformadoras. “Não só pela reforma física, a mudança nos atingiu de forma a querer melhorar a escola, os funcionários se uniram para melhorar a escola. Vislumbramos lá adiante que podemos melhorar a formação dos alunos”, ressaltou a diretora, que comemorou a captação de 500 novos alunos para a escola.

Nova gestão

No dia 17 de julho de 2020, foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) a Lei 9.104, que transferiu a gestão das Eetepas da Secretaria de Educação (Seduc) para a Sectet. A mudança possibilitou a intensificação da integração do ensino médio regular a uma educação profissional e tecnológica, dentro da rede de escolas técnicas já existentes. Durante esse período, a Sectet vem implantando melhorias estruturais, pedagógicas e de pessoal nas escolas, além de manter o diálogo constante com o corpo docente e discente.

Texto: Fernanda Graim (Ascom/Sectet)

Categorias: Notícias

Eetepa de Cametá inicia ano letivo com melhorias

Sectet - qui, 17/03/2022 - 14:50
17/03/2022

Na tarde da última terça-feira (16), titular e adjunta da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet), Carlos Maneschy e Edilza Fontes, acompanhados de outros servidores do órgão, estiveram no Centro Integrado de Educação do Baixo Tocantins, localizado no município de Cametá. O Centro faz parte da rede de Escolas de Ensino Técnico do Estado do Pará (Eetepas) que, desde 2020, passaram para a gestão da Sectet.

Na oportunidade, eles participaram de evento que marcou o início do ano letivo com a palestra “Os desafios da (re) organização do ensino técnico e tecnológico no contexto das Eetepas/Sectet”, proferida pelo secretário Maneschy. O titular da Sectet lembrou das melhorias estruturais realizadas na escola, mas destacou que o principal desafio para as escolas atualmente é acompanhar as transformações tecnológicas que ocorrem no mundo.  

“Eu, quando vim aqui pela primeira vez, disse que iríamos climatizar toda a escola e está acontecendo. Ainda vamos reformar todos os espaços, isso melhora a autoestima de quem trabalha e estuda nela. Reestruturar o prédio é importante, mas não é o maior desafio. Se o mundo se transforma de forma célere, precisamos colocar as escolas preparadas para este mundo, formar alunos preparados para o novo mundo, o grande desafio é tecnológico, didático, as escolas não podem fazer mais do mesmo. Não dá mais para ter escolas repetindo o modelo didático de cem anos atrás”, ressaltou.

Algumas mudanças já podem ser observadas por quem frequenta a escola como a aluna do cursos de nutrição dietética, Dayany Gomes do Santos, que já realizou outro curso na Eetepa anos atrás. “Eu pude acompanhar as mudanças que ocorreram tanto na questão estrutural quanto de apoio, estamos vendo professores e equipe técnica totalmente motivados por essas parcerias que foram chegando, conseguimos ver a escola totalmente transformada, isso estimula a comunidade como um todo. Aqui os jovens poderão ter uma formação de qualidade”, comemorou.

Dentre os servidores a sensação é a mesma, como afirma o professor Diego. “Importante essa aproximação, estamos vindo de um período que não foi fácil para os professores, esse período de pandemia, de aulas on line. A Sectet vem com esta proposta de aproximação, o auditório foi reformado, salas de aula climatizadas, tudo isso vem contribuir, melhorando a qualificação dos alunos. Agradecemos muito à Sectet por todo esse apoio”.

Texto: Fernanda Graim (Ascom/Sectet)

Fotos: Priscila Castro (Ascom/Sectet)

Categorias: Notícias

Eetepa de Cametá inicia ano letivo com melhorias

Sectet - qui, 17/03/2022 - 14:50
17/03/2022

Na tarde da última terça-feira (16), titular e adjunta da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet), Carlos Maneschy e Edilza Fontes, acompanhados de outros servidores do órgão, estiveram no Centro Integrado de Educação do Baixo Tocantins, localizado no município de Cametá. O Centro faz parte da rede de Escolas de Ensino Técnico do Estado do Pará (Eetepas) que, desde 2020, passaram para a gestão da Sectet.

Na oportunidade, eles participaram de evento que marcou o início do ano letivo com a palestra “Os desafios da (re) organização do ensino técnico e tecnológico no contexto das Eetepas/Sectet”, proferida pelo secretário Maneschy. O titular da Sectet lembrou das melhorias estruturais realizadas na escola, mas destacou que o principal desafio para as escolas atualmente é acompanhar as transformações tecnológicas que ocorrem no mundo.  

“Eu, quando vim aqui pela primeira vez, disse que iríamos climatizar toda a escola e está acontecendo. Ainda vamos reformar todos os espaços, isso melhora a autoestima de quem trabalha e estuda nela. Reestruturar o prédio é importante, mas não é o maior desafio. Se o mundo se transforma de forma célere, precisamos colocar as escolas preparadas para este mundo, formar alunos preparados para o novo mundo, o grande desafio é tecnológico, didático, as escolas não podem fazer mais do mesmo. Não dá mais para ter escolas repetindo o modelo didático de cem anos atrás”, ressaltou.

Algumas mudanças já podem ser observadas por quem frequenta a escola como a aluna do cursos de nutrição dietética, Dayany Gomes do Santos, que já realizou outro curso na Eetepa anos atrás. “Eu pude acompanhar as mudanças que ocorreram tanto na questão estrutural quanto de apoio, estamos vendo professores e equipe técnica totalmente motivados por essas parcerias que foram chegando, conseguimos ver a escola totalmente transformada, isso estimula a comunidade como um todo. Aqui os jovens poderão ter uma formação de qualidade”, comemorou.

Dentre os servidores a sensação é a mesma, como afirma o professor Diego. “Importante essa aproximação, estamos vindo de um período que não foi fácil para os professores, esse período de pandemia, de aulas on line. A Sectet vem com esta proposta de aproximação, o auditório foi reformado, salas de aula climatizadas, tudo isso vem contribuir, melhorando a qualificação dos alunos. Agradecemos muito à Sectet por todo esse apoio”.

Texto: Fernanda Graim (Ascom/Sectet)

Fotos: Priscila Castro (Ascom/Sectet)

Categorias: Notícias

Páginas